EPF - Escola Profissional - Breve Historial - Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto

Procurar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

EPFAFE - Escola Profissional de Fafe
 
 

EPFAFE - Escola Profissional de Fafe

 

Alice Soares
Directora Executiva da
Escola Profissional de Fafe

 

A Escola Profissional de Fafe constituiu-se em 9 de Maio de 2000 pela Autorização Prévia de Funcionamento n.º 140, através de um Contrato – Programa assinado entre a Direcção Regional de Educação do Norte e a Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto.

Apesar de jovem, a Escola Profissional de Fafe com os seus 11 anos de vida é hoje uma instituição que se apresenta com pilares de sustentação seguros no ramo da formação profissional, capaz de responder a algumas das exigências e responsabilidades dos agentes locais, afirmando-se como uma instituição promotora de reconhecidos “actores” procurados pelo tecido empresarial...

> BREVE HISTORIAL
> MISSÃO
> OBJECTIVOS
> PÚBLICO-ALVO

BREVE HISTORIAL


Pretendendo assumir o desafio e necessidade de ministrar um ensino profissional “de qualidade e qualificante”, a Escola foi crescendo e diversificando a sua oferta formativa.

No primeiro ano de arranque, ano lectivo de 2000/2001, o número de alunos fixava-se nos 97, distribuídos por 3 cursos de Nível III: Técnico de Informática Aplicada à Indústria (2 turmas); Técnico de Planeamento e Gestão da Produção (2 turmas) e Animador Sócio-Cultural (1 turma).

Tendo em consideração o levantamento diagnóstico de necessidades de formação manifestadas pelo meio envolvente e o facto da procura de formação ministrada sempre ter excedido largamente a oferta de vagas disponíveis, a escola foi alargando e diferenciando a sua oferta formativa.  

No ano lectivo de 2002/2003, para além dos cursos de nível III na área da informática, iniciam-se cursos de Nível II, o Pós-Básico no Curso de Operador de Informática, e Cursos de Nível IV, o Pós-Secundário no Curso de Especialização Tecnológica em Aplicações Informáticas de Gestão, com a duração de 18 meses. Estes dois cursos desenvolveram-se durante dois ciclos de formação.

Em 2004/2005 a Escola diversifica o leque de oferta formativa de Nível III e surge o curso de Técnico de Informática de Gestão, acontecendo o mesmo no ano lectivo de 2006/2007 para os cursos de Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos e Técnico de Vendas.

Integrado na iniciativa Novas Oportunidades, o ano de 2007/2008 assume-se como um ponto de viragem para a concretização de Cursos de Educação e Formação de Jovens: Operador de Informática; Instalador e Reparador de Computadores; Operador de Armazenagem; Empregado Comercial e Cabeleireiro. A Escola abraça 12 turmas e 201 alunos distribuídos por Cursos Profissionais e Cursos de Educação e Formação.

Por esta altura, a Escola sentiu necessidade de alargar as suas instalações, abrindo assim uma Extensão (Pólo). Esta surge no sequência do já referido aumento exponencial de cursos que a Escola disponibiliza à comunidade.

No ano lectivo de 2008/2009 a Escola diversifica novamente o número de turmas, lançando-se em mais um desafio, iniciando o curso de Operador de Fotografia, o qual se revelou uma oferta que vai ao encontro das expectativas dos jovens.

Nos anos lectivos de 2009/2010 e 2010/2011 a Escola adensa novamente a oferta educativa de nível III com o curso de Técnico de Multimédia, dado o sucesso do curso de Fotografia, e de Nível II (CEF) com o curso de Práticas de Acção Educativa.

Actualmente, a evolução da Escola é visível, quer  na diversidade de cursos e no aumento do número de alunos, quer na qualidade das instalações e equipamentos, contando com 215 alunos divididos pelas duas modalidades de formação.

Dotada de um Projecto Educativo sólido e um Plano Anual de Actividades dinâmico, a Escola tem vindo a organizar as mais variadas iniciativas: jornadas pedagógicas, visitas de estudo, exposições, encontros, dias comemorativos, dia aberto, sessões de entrega de diplomas, recepção a alunos e professores, tudo fruto dos recursos humanos fortemente qualificados e actualizados e de uma gestão eficaz dos recursos físicos de que dispõe.

Temos a plena convicção de que o ensino da EPFafe contribuirá para o desenvolvimento da economia local e para a formação de jovens capazes de responder aos desafios duma sociedade que corre a um ritmo alucinante em competitividade e crescente exigência de serviços e produtos.

voltar ao topo ^

Praça 25 Abril, 236
4820 - 142 Fafe

T
253 595 976
F 253 590 273

Pólo
R Monsenhor Vieira Castro, 336
4820 - 279 Fafe

T 253 590075
F 253 504 368

e-mail epfafe@aefafe.pt
website www.epfafe.pt

 
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal